Os consumidores Eletrônicos Brasileiros em Números

Se você faz parte daquele grupo de comerciantes e/ou investidores que ainda está em cima do muro diante do desconhecido mundo da Internet. Ou mesmo se sente inseguro de investir em uma nova área por não conhecer os traços de comportamento dos consumidores eletrônicos brasileiros. Não se desespere. Este grupo hoje é muito grande e imagino que ainda deva crescer e muito. Pois embora um número maior de negócios estejam hoje expandindo ou mesmo migrando para a Internet, a curiosidade, interesse e vontade de novos empreendedores digitais é mais e mais frequente a cada dia. E sentir este frio na barriga ou se deparar com uma grande interrogação é absolutamente normal e faz parte do processo. A recomendação que faço, é que o interessado estude bastante. Estudo o setor como um todo. Estudo o público para o qual pretende se dirigir. Estudo os mecanismos, técnicas e etapas que envolvem um projeto de e-commerce. É fundamental conhecer o mercado em que se pretende atuar. Não é preciso conhecer a fundo a tecnologia e linguagens de programação. Para isso, você pode contratar especialistas do mercado que irão lhe ajudar com a parte técnica do que diz respeito à plataforma, operação e também a comunicação digital.

Mas tenha em mente que este é um setor muito dinâmico e que requer atenção e dedicação constante. Pois se não houver disposição para um engajamento e compromisso em tratar a loja virtual como uma filial da empresa, é porque ainda não chegou a hora de dar este próximo passo em seu negócio.

Disponibilizo abaixo um infográfico produzido pelo Estadão com dados do e-Bit Informação, que apresenta dados do primeiro semestre de 2013. Embora não esteja muito atualizado, este é um infográfico bem amplo que permite uma visão sobre a economia eletrônica brasileira dos últimos anos.

E o principal, comprova que o número de consumidores e o faturamento total do mercado tem mantido um crescimento constante. Destacando como principais indústrias de maior movimentação na rede, Moda e Acessórios, Eletrodomésticos e itens de Perfumaria, cosméticos, saúde e cuidados pessoais. Que juntas, movimentaram até 2013 mais de 38% de todo o mercado eletrônico brasileiro.

E se torna evidente que os maiores estímulos à compras eletrônicas são as ofertas de preços mais competitivos e ofertas de frete grátis.

INFOGRAFICO_consumidoresONLINEFonte: e-bit Informação. Publicado pelo Estadão (2013).

Anúncios