Parceria estratégica de 70 mil anos

Muito se fala hoje em dia sobre parcerias de negócio. Em qualquer evento ou coffe breack que se frequente, ao trocar cartões certamente você já ouviu diversas propostas valiosas do tipo: “Puxa que legal, vamos fazer uma parceria de negócio”. Porém, fazer uma parceria, montar uma lógica conjunta entre empresas ou profissionais é algo um pouco mais profundo do que um acerto de trocas de serviços ou compra e venda por camaradagem. É preciso haver cumplicidade entre as partes. É preciso haver comprometimento e consideração de e por ambos os lados. Uma parceria pode sim, ser estruturada para ações pequenas e pontuais. Mas as parcerias de grande sucesso são aquelas construídas como muros de uma fortaleza, feitas para perdurar ao longo do tempo.

parcerias

Que o cachorro é o melhor amigo do homem todos nós já sabemos. Até então, acreditava-se que esta amizade teria nascido há 10 mil anos , ainda na época da ascensão da agricultura. Porém, talvez esta amizade seja um pouco mais antiga do que se imaginava. Ao menos é o que apontam os estudos de Pat Shipman, uma conceituada antropóloga da universidade da Pensilvânia (EUA). Segundo suas pesquisas, os cães foram domesticados há 70 mil anos e se tornaram grandes e importantes parceiros do homem, atuando em conjunto como verdadeiros parceiros e já era um elo fortemente estabelecido quando os humanos modernos chegaram na Europa saídos da África. E esta parceria estratégica de dois fortes predadores está sendo aceita pela comunidade científica como essencial para a predominância do homem moderno na disputa direta com os neandertais que já ocupavam o continente há pelo menos 200 mil anos. Sendo então esta parceria considerada como essencial para que o homem moderno e seus cães pudessem erradicar da Europa os seus arquirrivais, os neandertais, há 40 mil anos.

lobos

“Na época, os humanos modernos, neandertais e os lobos eram todos predadores e competiam pela matança de mamutes e outros grandes herbívoros”, explica Pat Shipman. “Mas formamos uma aliança com o lobo, o que significou o fim dos neandertais”.

Estabelecer uma parceria com um outro alguém, seja um conjugue, um profissional ou uma grande corporação é estar disposto a contribuir com o sucesso deste outro. É estar comprometido em batalhar diariamente para que este parceiro tenha as melhores condições de vitória, independente de poder desfrutar da conquista. Ser parceiro é ser amigo, companheiro e fiel. Ter parceiros é saber que pode contar com pessoas e empresas cobrindo sua retaguarda durante as manobras mais perigosas, ousadas e também essenciais.

Por isso não consigo imaginar em parcerias de negócio que não sejam baseadas em estratégia. Em parcerias que não sejam capaz de entregar a ambas as partes uma visão de coalisão e unidade diante das adversidades dos cenários macroeconômicos de modo capaz a torna-las não apenas sobreviventes mas vitoriosas no decorrer da continuidade de seus negócios.

Portanto, assim como os cães foram capazes de oferecer novos atributos às caçadas dos humanos modernos, estes foram capazes de aprimorar suas técnicas ferramentas e prover maior segurança aos cães, que ao contar com o homem não precisavam se arriscar tanto quanto se arriscavam sozinhos para caçar presas maiores do que o seu tamanho – muitas vezes a parte mais perigosa de uma caça.

Assim como os antigos cães corriam com maior disposição e velocidade atrás de presas muito maiores como bisões e alces para deixá-las cansadas mais rapidamente, os humanos modernos podiam então economizar maior energia durante o rastreamento e perseguição das presas, sendo capaz de abater estes grandes animais com suas ferramentas (lanças ou arcos e flechas). Após a atuação conjunta, ambos, homens e cães compartilhavam a carne e contemplavam esta relação mutuamente benéfica e estreitavam sua parceria tão estratégica e vital.

Assim deve ser constituída uma verdadeira parceria estratégica de sucesso. Com franco e mútuo comprometimento em oferecer o melhor para que suas vantagens possam ser somadas às vantagens de seus parceiros ao menos tempo em que um protege as fraquezas do outro para que juntos possam alcançar seus objetivos de modo satisfatório e recompensador e capaz de prover a segurança da continuidade de ambos os negócios e da parceria frente ao tempo assim como homens e cães vem fazendo por mais de 70 mil anos.

Escrito por: Alexandre Conte

Anúncios