100 dias, 2 quarentenas e meia e uma transformação depois…

No início, ainda descrente do real impacto e potencial da pandemia provocada pelo Corona Vírus, confesso que fui um dos últimos a desembarcar da nave mãe chamada escritório e embarcar rumo ao lar. Ainda resistente às mudanças que estavam por vir, liberei a equipe para trabalhar de casa. Fomos um dos últimos times da empresa a se retirar e nos unirmos a milhões de pessoas que tiveram suas rotinas readequadas. O Brasil parava e estacionava ao lado de muitos outros países com cronogramas similares, porém, algumas semanas a nossa frente.

Como o diretor-geral da OMS, Tedros Ghebreyesus, descreveu em um pronunciamento recente;

“É incrível refletir sobre quão radicalmente o mundo mudou em período tão curto de tempo.” – Tedros Ghebreyesus.

Certamente no futuro, professores precisarão investir algumas aulas para explicar aos seus alunos o que vivemos hoje.

Mas, logo após o grande susto e a pausa para cuidar da segurança das pessoas e de suas famílias, a preocupação latente sobre como manter as atividades em prática, os clientes atendidos e os resultados acontecendo em meio às abruptas e significativas mudanças. Tive um rápido entendimento de que não seria nada fácil dar continuidade ao trabalho em um cenário caótico e imprevisível. Mas sem dúvida, este é um nível de desafio extra que faz com que você bata em retirada ou acelere para dentro dele. É o tipo de escolha que faz toda a diferença.

Ciente disso, integrei um comitê de crise estabelecido com as principais lideranças da organização com encontros diários para assumirmos o rumo das mudanças que estavam por vir. Afinal, todo o time precisa ser conduzido com clareza e uma estratégia unificada. Principalmente em tempos de fortes pressões e grandes incertezas. Do contrário, o conceito de unidade se perde facilmente e tudo pode desandar com fragilidade.

Passamos por algumas ondas iniciais, onde preparamos novas contingências para os processos mais críticos e redobramos a atenção e dedicação às pessoas. Seguimos os movimentos validados pelo mercado. Mas, ainda estávamos resistentes à mudarmos. Ainda esperávamos pela recomposição do estado anterior. E isto era algo controverso e incômodo, pois estava em dissonância com duas coisas. Não combinava com nosso DNA corporativo arrojado, assim como não seria o suficiente para atender as novas necessidades dos nossos clientes e nem seriam suficientes para trazer os resultados necessários. Não somos uma empresa que atua na zona de conforto. E nossos clientes não esperam que sejamos apenas mais do mesmo que o mercado já oferece. Passamos então, rapidamente para uma etapa exploratória. Onde novas ideias, práticas, ferramentas e ações começaram a ser validadas em busca de melhorias.

Tivemos dias difíceis, confesso. Contar a história depois do sucesso é sempre muito mais fácil e confortável, mas não elimina as dores e frustrações dos aprendizados obtidos com cada erro ao longo da jornada. Enfrentamos e superamos a resistência ao novo. O que me fez perceber que ao ritmo em que nos colocávamos mais dispostos a errar para aprender, mais aprendíamos e passamos a acertar muito mais. E o comprometimento das pessoas em trabalhar de modo colaborativo e a vontade de se doarem para construir novos caminhos e resultados melhores foram pavimentando um novo caminho.

Ao longo destes emblemáticos 100 dias, fomos capazes de desenvolver novas habilidades. De empregar novas ferramentas. De digitalizar radicalmente nosso modelo de negócio. E de transformar medos e dificuldades em audácia e determinação em fazer a diferença. Aprendemos a ligar com índices maiores de incertezas e ainda assim sermos mais assertivos.

“Hoje, na TOTVS Curitiba, contamos com processos validados e pessoas aptas a realizar de implantações estratégicas à implementações técnicas de projetos de pequeno e de grande porte de forma 100% remota.”

Isso oferece benefícios reais e diretos aos nossos clientes que podem contar com reduções de custos significativas, com entregas mais ágeis e precisas. Maior proximidade, transparência e acessibilidade aos nossos profissionais. Tudo isso por tornar a dependência de deslocamentos e contatos presenciais irrelevantes. A comunicação interna entre os diferentes times, assim como com os clientes também ganhou uma melhoria considerável, pois estamos todos mais acessíveis à poucos cliques de uma vídeo conferência para alinhamentos e esclarecimentos.

Nos tornamos mais atrativos, relevantes e pertinentes para clientes e para o mercado como um todo. Demonstrações técnicas de produtos foram substituídas por abordagens gerenciais sobre desenvolvimento de novas capacidades de negócios. Ofertas promocionais de produtos foram substituídas por conteúdos instrutivos que simplificam o entendimento e auxiliam gestores do mercado a adotarem as melhores práticas em seu cotidiano. A intensificação do digital na comunicação trouxe a soma de maior amplitude de temas, com maior cobertura de mercado e maior direcionamento aprofundado para as abordagens de divulgação e relacionamento. O resultado disso tudo? Uma retomada com resultados muito mais expressivos do que tínhamos, mesmo antes da pandemia, devido ao maior emprego do marketing digital em todos as campanhas e ações como diretriz estratégica de marketing. Mesmo com as adversidades, conquistamos novos clientes e também auxiliamos os antigos a incorporarem novas tecnologias para melhor se adaptarem às mudanças.

Esta semana completamos a marca de 100 dias longe da rotina de trabalho presencial no escritório. Salas e cadeiras vazias são hoje o reflexo de muitas LIVEs, CALLs e Web Conferences lotadas e agitadas. Já se foram 2 quarentenas e meia neste formado. E sinceramente? Nós da TOTVS Curitiba já não temos um antigo normal para o qual retornar. E hoje, já acredito que o novo normal, tanto aclamado, não seja o suficiente para conter nosso novo ritmo de inovação. Pois ao longo destes últimos dias fizemos muito mais do que simplesmente sobreviver ou nos adaptar. Nós evoluímos. Inovamos, transformamos paradigmas, reconfiguramos competências, reestruturamos processos, ressignificamos valores e aceleramos não somente a digitalização, mas a melhorias contínuas da empresa e do negócio.

Apesar de todas as adversidades enfrentadas e todas as mudanças vivenciadas, tenho a certeza de que este estado atual não é permanente. Pois com as competências desenvolvidas e o engajamento conquistado. Nós nos transformamos no próprio agente de transformação. O que nos motiva a propagar nossa história e nos habilita a conduzir gestores e empresas por este magnífico caminho da Transformação Digital.

Quer saber mais como a TOTVS Curitiba pode contribuir para a aceleração da digitalização do seu negócio e passar a obter maiores e melhores resultados? Então, acesse: http://marketing.totvscuritiba.com.br/brasilquefaz e escolha as tecnologias mais aderentes ao seu negócio.

Escrito por Alexandre Conte.