Qual seu perfil profissional para o Game of Thrones de um mundo VUCA?

Afirmar que o mundo está em constante e acelerada mudança já não é novidade. A entropia que nos força a um grau maior de desorganização e imprevisibilidade impera na construção de uma nova realidade do universo dos negócios. Marcado pelo dinamismo das mudanças, pelo surgimento cada vez mais frequentes de novas tecnologias, pelas incessantes disrupções de modelos e padrões, pela crescente e abundante avalanche de informações que paradoxalmente nos conduz para um estado de maiores incertezas.

Este é o conceito de Mundo VUCA, utilizado para classificar o contexto de caos e de difícil previsão de cenários que é o ambiente corporativo. Este Mundo VUCA no qual vivemos hoje teve seu termo concebido na década de 1990, na época de pós-guerra fria, sendo utilizado para explicar a complexidade e incertezas da situação geopolítica mundial. De 2008 para cá, passou a ser aplicado ao mundo dos negócios para descrever a crise econômica causada pelo subprime americano. Devido à imprevisibilidade que o mercado enfrentava no momento. E continuou sendo utilizado para descrever o ambiente de constantes mudanças e transformações vividas diante das revoluções tecnológicas, disrupturas de mercados e modelos de negócios e grande inovações. Um intenso misto de Volatilidade [Volatillity], Incerteza [Uncertainty], Complexidade [Complexity] e Ambiguidade [Ambiguity]. Um mundo que traz consigo grandes desafios devido às rápidas mudanças e grandes incertezas. Conforme explorei no reflexivo artigo Mudança, Caos, Adaptação e Inovação.

Esta configuração de ambiente exige uma nova postura dos profissionais para que consigam estabelecer carreiras promissoras e duradouras. Uma vez, que as certezas de hoje, facilmente se tornam obsoletas amanhã. Diante disso, é necessário que profissionais e líderes estejam preparados para se adaptarem para esta transformação. Mas como se preparar para algo tão volátil, incerto, complexo e ambíguo? Imaginar isso, é o exercício que proponho para a leitura deste artigo.

Acredito que ao ilustrar esta exploração de diferentes perfis apoiados sobre o lúdico tema da envolvente série da HBO, sobre a obra de George R. R. Martin, Game of Thrones, este exercício possa tornar alguns conceitos mais evidentes e tornar esta elucidação mais atraente e divertida. Afinal, o que não falta em GoT são referências, perfis distintos de personagens e muita estratégia. Até porque a sua trama gira em torno da ambição e desejo de conquistar o tão adorado trono de ferro.

Quais valores, conduta e habilidades que você apresentaria diante de um momento de crise?

 

CASA BARATHEON

Trabalho em equipe e carisma


Destaque para a capacidade de trabalhar em equipe e reunir todos ao seu redor para a construção de algo muito maior em sinergia afinada unificando esforços e multiplicando colaboração. Assim como na trama de GoT onde a casa Baratheon foi capaz de unir os reinos em nome de um objetivo comum, você seria capaz de resolver os conflitos e unir todos ao seu redor para trabalhar em conjunto, minimizando as adversidades e diferenças para superar os desafios que virão pela frente?

Sem dúvida ter a capacidade de reunir pessoas, trabalhar em equipe e ser bem quisto pela maioria pode ser uma característica importante para momentos de tensão, euforia e desespero.

Lembre-se porém, que Robert Baratheon apesar de enérgico conseguiu estabelecer grandes alianças e fazer muitas amizades. Porém, foi destronado pela traição dos que estavam sob sua confiança.

 

CASA STARK

Prevenção e Liderança


Os Starks se fazem marcantes pela constante preocupação em estar preparado para enfrentar o inverso que se aproxima. Seu lema The winter is coming (O inverso está chegando) ilustra a consciência de capacitar-se, reunir recursos e fortificar-se para quando a crise chegar, não ser pego de surpresa pelo que está por vir, e assim poder perseverar mesmo estando mais ao norte, ou seja, mais próximo do frio. Os Starks foram capazes também de inspirar muitos seguidores pela sua figura de liderança, ao trazer para si o peso da responsabilidade de tomar decisões difíceis.

Estas são sem dúvidas habilidades que todo time e organização precisa. Alguém que consiga antever desafios, criar provisões, mitigar riscos e ainda por cima liderar a equipe sem pestanejar, mesmo em tempos difíceis e diante de situações adversas.

Mas vale ressaltar que nem todos foram fãs desta conduta, o que fez Ned Stark criar perigosas inimizades e provocou grandes conflitos com outros reinos ao longo da jornada de Jon Snow.

 

CASA LANNISTER

Visão estratégica e Perseverança


Astutos e sagazes, todos da família Lannister se apresentam como inteligentes estrategistas, estando sempre um passo à frente de seus adversários. A casa Lannister se estabelece pela engenhosa capacidade de arquitetar grandes estratégias, executar planos, na maioria das vezes, infalíveis e perseverar na busca por seus objetivos. Planejando cada passo e jogada, os Lannisters conseguiram se manter por mais tempo do que todos em segurança, estabelecendo importantes vantagens competitivas frente a seus adversários.

Sem dúvida, é imprescindível, no mundo dos negócios, ter a habilidade de enxergar o que nem todos conseguem ver, traçar estratégias vencedoras e manter-se focado em seus objetivos.

Mas vale pontuar que a queda de Cersey Lannister se deu pela soberba de menosprezar seus adversários por sentir-se inatingível. Ou seja, mesmo as visões mais sagazes também estão à mercê da miopia.

 

CASA TARGARYEN

Resiliência e Empreendedorismo


A casa que já teve o poder nas mãos e já controlou os 7 reinos de Westeros, já havia caído muito antes do tempo em que a trama de GoT se passa. Mesmo sendo apenas uma memória para a grande maioria, o sangue de dragão continua vivo e perseverante na busca por retomar o posto, no caso o trono, que um dia já foi seu. Na figura de Daenerys, os Targaryens se mantem no jogo dos tronos. Daenerys se prova a personagem mais resiliente entre todos. Sua resiliência é forjada por sua coragem, resistência, determinação e foco. Ao longo de sua jornada, ela passa por grandes terrores, inclusive causados pela própria família. E toda esta força a transforma em uma heroína destemida e cativante.

Ao conseguir sobreviver a tantas atrocidades e superar as mais terríveis adversidades, seu plano de ascender ao trono de ferro vai ganhando força, peso e forma. Khaleesi como passa a ser chamada por seus seguidores após o seu plot twist, quando torna-se a “rainha” dos Dothraki. Canalizando todas suas forças e recursos, conquistando novos seguidores, eliminando adversários em seu caminho e com foco preciso em seu único objetivo, ela determina-se a empreender uma jornada que se tornaria o plot (roteiro) principal de GoT. Se tornando a candidata mais cotada para a conquista, por possuir o maior exército, os melhores guerreiros e as mais poderosas armas, seus dragões. Tudo isso, frutos colhidos ao longo de sua coleção de conquistas.

Estas são as características que melhor descrevem os empreendedores de sucesso. Que não medem esforços para construir seus sonhos, angariar parceiros e colaboradores que contribuam com seu crescimento e insistir quantas vezes forem necessárias até superar os erros e fracassos. Os profissionais de possuem esta mesma determinação, são valiosos, por não se deixarem abater com insucessos e problemas imprevistos. Além de conseguirem manter o foco mesmo sob grande pressão.

Porém, deve ter consigo valores e propósitos nobres, éticos e morais para que possa assegurar sua longevidade sem criar inimigos ou perder o comando sobre os seus e com isso colocar o sonho em risco. O carisma e a promessa da conquista são importantes para angariar e engajar muitos seguidores e apoiadores, mas o propósito é o que manterá tudo no lugar, funcionando.

Caso contrário, o profissional empreendedor, nas suas mais variadas versões e aplicações, pode fracassar se seus seguidores perderem a fé ou se frustrem com a entrega frente à promessa. Assim como Daenerys, a Primeira de seu nome, Nascida da tormenta, A não queimada, Mãe dos Dragões, Quebradora das correntes, Mãe dos escravos, Khaleesi dos Dothraki, Rainha de Mereen, Rainha de Westeros, dos Ândalos e dos Roinares. Perdeu seu maior seguidor devido ao propósito desvirtuado em seu final.

 

TYRELL

Sabedoria e Ambição


Conhecida como a casa da sabedoria, os Tyrell possuem habilidades especiais e avançadas para inspirar, liderar e convencer a todos a fazerem o que lhe convém. O grande poder dos Tyrell é a arte de convencimento com base na visão antecipada de como adversários e parceiros irão se mover e/ou reagir à determinados estímulos, resultados, imprevistos e surpresas. Esta sabedoria foi construída com a experiência aprimorada a cada geração. Todo sábio é um ótimo ouvinte e um exímio ouvinte. Este atributo valioso dos Tyrells é o resultado de conhecimento e experiência. Marcante em GoT pela figura da personagem Olenna Tyrell que utiliza muito bem o seu atributo de sabedoria cultivada ao longo de seus anos de experiências vividas.

Ollena arquiteta com maestria e sucesso os planos para que sua neta Maargeory Tyrell chegue ao posto de rainha de Westeros. Embora de origem humilde a casa Tyrell se tornou a segunda casa mais rica de GoT, atrás somente dos Lannisters. Fruto de uma longa história de sábias decisões e ambiciosas escolhas ao criar alianças, ao apoiar os inimigos de seus inimigos e também ao ser humilde e reconhecer quando está em desvantagem e seguir o caminho que assegure sua longevidade em Jardim de Cima.

Os profissionais mais habilidosos em suas funções são os que mais se dedicam a estudar, capacitar-se e treinar para assim como a casa Tyrell sempre crescerem com cada aprendizado. Esta é a melhor maneira de se preparar para o futuro, para o novo e não ser pego desprevenido pelas mudanças de status quo. Apenas os mais preparados são os capazes de identificar as melhores oportunidades de negócio onde elas estiverem e agirem com a ambição de crescer. E não há dúvida de que experiência, conhecimento e sabedoria são elementos fundamentais para se conquistar o sucesso.

Mas, a humildade se faz sempre necessária para que o conhecimento, experiência e a ambição possam ser convertidas em sabedoria e sucesso, como Ollena demonstra na trama e não em orgulho e ganância, como Margeory é tomada ao longo da história.

 



Este inquieto mundo VUCA traz uma série de desafios para os profissionais. Diante das rápidas mudanças e incertezas, o melhor caminho é sem dúvida, investir no aprendizado, com a realização de cursos de qualidade que o mantenham atualizados, estabelecer sólidos planejamentos baseados em dados, experiência e conhecimento. Estabelecer objetivos claros e ambiciosos, além de buscar antever situações de mudanças com criatividade e inteligência. Preparar provisões e contingências para quando surpresas inevitáveis surgirem. Manter um foco concentrado onde se quer chegar. E trilhar sua jornada com resiliência, disciplina e flexibilidade.

 

Para isso, os profissionais que terão maiores chances de ascensão, sucesso e longevidade neste cenário contemporâneo do mundo corporativo serão justamente os que melhores se perceberem que precisarão crescer e se adaptarem como Sansa Stark, apresentarem visão estratégica e sabedoria como Tyrion Lannister, a ambição de Margeory Tyrell, a resiliência e determinação de Daenerys, a força e frieza de Cersei Lannister para tomar decisões difíceis com firmeza, a lealdade de Brienne de Tarth aos seus aliados e acima de tudo a proatividade e liderança de Jon Snow. Exemplo disto é muito bem ilustrado na irreverente canção Still Going Strong (Ainda sigo firme), maravilhosamente interpretada por ninguém menos que Peter Dinklage, ator que interpreta o astuto Tyrion Lannister em GoT. confira.

Mas pra que tudo isso possa valer a pena e fazer algum sentido. Será preciso ser um apaixonado apreciador de sua própria jornada como Arya Stark. Do contrário, fadará à ser um amargurado caminhante como o Rei da Noite.

Na guerra dos tronos deste mundo VUCA, a melhor estratégia é ser plural, atribuir-se dos melhores atributos e desenvolver as habilidades mais úteis para se tornar ágil, prático, competente, efetivo e resoluto.

Escrito por Alexandre Conte.